Rock in Rio : um segundo ingresso grátis... e a primeira falha PDF Imprimer Envoyer
Écrit par Stéphane   
Vendredi, 21 Octobre 2011 01:36

(Lecteurs francophones, cet article existe aussi en français).

Após a minha primeira experiência positiva, tentei novamente o conceito do "ingresso grátis por um sorriso" no Rock in Rio, o maior festival de música do mundo. Eu não perderia esta oportunidade!

Sexta-feira, 30 de setembro, a jornada de trabalho acabou. Eu coloco uma bermuda, mudo de sapatos, pego minha nova placa "Garoto Francês oferece um sorriso por um ingresso grátis" e ando na direção da Cidade do Rock com colegas. No nosso pequeno grupo, alguns já têm seus ingressos, outros querem comprá-lo... e eu espero que me ofereçam um de graça. Para cada um a  sua técnica!

Como no fim de semana anterior, eu mostro a minha placa na entrada, sorrindo, rindo e conversando com desconhecidos. Eu também tento a técnica que funcionou durante a minha primeira tentativa, ir conversar com as pessoas e perguntar-lhes se eles têm um ingresso grátis para mim, mostrando a minha placa e fazendo um grande sorriso ao mesmo tempo. Mas o público é diferente da semana anterior, a atração principal dessa sexta-feira a noite é Shakira, contra os Red Hot Chili Peppers do sábado anterior. E neste dia, o conceito agrada menos e as reações são diferentes. Eu sinto que não vai ser fácil ganhar um ingresso... Obviamente, isso não me impede de falar com muitas pessoas, de receber bebidas, e, claro, posar para fotos. Uma ou duas vezes eu começo a ter minhas dúvidas, mas rapidamente eu me remotivo e continuo a acreditar que vou conseguir. Se eu acho que vai funcionar, vou mandar  uma energia positiva! Eu pergunto à um pai, que estava lá com a esposa e a filha, ele me olha um pouco estranhamente e sorri ao mesmo tempo, mas não me dá uma resposta. Eu inicio a conversar e rapidamente eu ouço "sim, tenho um ingresso para você, mas você terá que entrar na Cidade do Rock conosco". Eu não entendi muito porque ele falou isso, mas eu respondo positivamente. Ele me disse que ele tem um ingresso para mim, consegui! Ele explica que ele quer que eu os acompanhe para o interior da Cidade para que eu não possa revender o ingresso, isso me parece tão lógico porém nunca pensei em fazê-lo, está tão longe da idéia desse conceito! Então, passamos o primeiro controle e andamos para a entrada oficial. Beto explica que ele achou dois ingressos no chão e ele não quis vendê-los, na verdade ele deu de graça o outro para uma pessoa que queria comprar! Ele me diz que ele comparou os ingressos com os deles e que pareciam reais, mas não pode garantir que funcionariam no último controle... Enquanto andavamos através dos controles de segurança nós rimos bastante, ele me perguntou sobre o "conceito" do ingresso grátis por um sorriso, etc. Chegamos ao último controle, o momento da verdade chegou: o meu ingresso vai ou não funcionar? Colocô-lo no espaço especial e uma pequena luz vermelha se ascende... Ruim. Eu retiro o ingresso e o coloco novamente... e uma luz verde substitui o símbolo vermelho, estou na Cidade do Rock! Beto, a esposa e filha também entraram, nós rimos e nos abraçamos. Obviamente, nós fazemos uma sessão de fotos na frente do símbolo do Rock in Rio.

Foto com Beto e a família dele, para o meu segundo "ingresso grátis por um sorriso" - Rock in Rio

Foto com Beto e a família dele, para o meu segundo "ingresso grátis por um sorriso" - Rock in Rio

Depois de agradecer novamente ao Beto e sua família, eu passo a noite entre dois grupos de amigos. A organização é um pouco melhor do que a da semana anterior, inclusive para comprar comida e bebida, mas confesso que eu não gostei muito do show de Shakira. Não estou falando que foi ruim, somente não é o meu tipo de música ou personagem... Esta sexta-feira foi quase mais divertida por procurar o “ingresso grátis por um sorriso" do que o show em si (o show de Lenny Kravitz, mais cedo, foi bem melhor)!

De volta a casa no final da noite, algumas horas de sono e já é a hora de voltar para a Cidade do Rock para tentar novamente receber um ingresso de graça por um sorriso. O ditado "nunca 2 sem 3" vai ser verificado? Nada é certo. A programação deste sábado, dia 1 de outubro é boa: Maná, Maroon 5 e Coldplay.

Estou ainda no ônibus e já, através da janela, há cambistas me perguntam se eu tenho ingressos para vender. Pelo que eu ouvi por aí, eles ofereceram até 400 reais (165 €) para comprar os ingressos, significativamente mais do que os preços da venda oficial. Ao longo do caminho entre o ponto de ônibus e a entrada da Cidade do Rock, quando minha placa não é legível, as pessoas me perguntam se eu tenho ingressos para vender. Já há falta de ingresso?

Estou novamente na entrada da Cidade do Rock, eu falo um pouco com as pessoas da segurança, como estou freqüentemente por ai eles me conhecem! Como no dia anterior, eu alterno a exibição da minha placa e os contatos diretos com os grupos de pessoas. Como nos outros dias, eu falo com muitas pessoas, faço algumas sessões de fotos e respondo para os mais pessimistas "eu realmente não sei se vai funcionar de novo, mas já consegui duas vezes receber um ingresso grátis", eles ficam sempre muito surpresos. As horas passam, os "desculpe, não tenho mais ingresso" se multiplicam... Um grande grupo de pessoas que querem comprar ingressos já está formado, reduzindo minhas oportunidades de sucesso, mesmo se normalmente as pessoas que me dam ingressos não tentam vendê-los. Enquanto isso, os shows acontecem... Eu encontro e falo com pessoas que procuram, em vão, ingressos. Agora eles são mais numerosos do que os detentores dos famosos ingressos. Um grupo é criado rapidamente perto de mim, um cambista tira ingressos de seu bolso. Ele está rondando e as pessoas estão quase lutando para comprar esses pequenos pedaços de papel. Eu assisto a essa cena, entretido e desolado. Estava conversando com Ana, uma brasileira que também está buscando um ingresso, quando vimos passar um cara sem camisa que tem “compro ingresso” escrito diretamente na pele, alguns colocam até o corpo para contribuir! Em torno de 22h00 ou 22h30, encontramos duas pessoas com quem nós já havíamos falado mais cedo, eles acabaram de comprar dois ingressos por.. 600 reais (250 €) cada, uma loucura! Falando com Ana nós acreditamos que temos muito pouca chance de encontrar os famosos ingressos, pouco importa! Finalmente, nós ficamos conversando na entrada da Cidade do Rock, falando aqui e alí com outras pessoas que não conseguiram entrar para os shows. Isso é a minha primeira falha do "ingresso grátis por um sorriso", não pode funcionar sempre!

É uma pena por causa dos shows, mas nada demais, eu tive uma noite muito boa, conhecendo e falando com várias pessoas.

A Cidade do Rock in Rio, eu não tive a oportunidade de ver pela terceira vez

A Cidade do Rock in Rio, eu não tive a oportunidade de ver pela terceira vez

Essa falha não é muito importante. Aqueles que leram o meu primeiro artigo sobre esse assunto sabem: esse "sorriso por um ingresso grátis" é acima de tudo uma oportunidade de conhecer novas pessoas, interagir com pessoas diferentes, etc. e tudo isso foi o caso nestas três "caça aos ingressos grátis". E foi divertido ver vários dias seguindo as mesmas pessoas, sábado à noite muitas pessoas que tinham me visto o dia anterior vieram me perguntar se funcionou, como eu consegui, etc.

E foi também muito engraçado nos dias após o Rock in Rio. Seja na praia ou em um bar, muitas pessoas me reconheceram e vieram discutir comigo se realmente funcionou. Vinham me falar que eles gostaram da originalidade do conceito, etc. Eu não achei que seria reconhecido depois do evento!

Em qualquer caso, estas novas experiências de "ingresso grátis por um sorriso" foram muito legais, eu realmente gostei de ir ao encontro de desconhecidos e conversar com pessoas muito diferentes. Mais uma vez obrigado a Sarah para o conceito. E eu farei de novo, com certeza.

Até logo,

 

Commentaires   

 
#1 Virgínia 03-01-2012 22:05
Então é verdade a estória do "ingresso grátis por um sorriso"!!! Genial!!! Parabéns pela atitude e pelo sorriso! :)